7

Na dúvida, adote um furão

15 de novembro de 2010.
furão O furão é um mamífero carnívoro da família dos Mustelídeos. Existem diversas espécies de mustelídeos, sendo a mais conhecida o furão-doméstico (Mustela putorius furo), utilizado como animal de estimação em vários países do mundo. O termo é geralmente utilizado como referência ao furão-doméstico, descendente da "doninha-europeia" ou da "doninha-das-estepes", mas também a duas espécies de mustelídeos americanos que ocorrem do México à Argentina, conhecidas como furão-grande (Galictis vittata) e furão-pequeno (Galictis cuja).

Ao contrário do que algumas crenças populares indicam, os furões não são roedores e pertencem à família das doninhas, na qual se incluem os texugos e as lontras.
Ele é uma opção para quem pensa em ter bicho em casa. O ferret, como também costuma ser chamado, pode ser uma divertida companhia. Basta que o dono conheça os cuidados básicos para que ele viva bem e com saúde.

Simpático, agitado e curioso — assim é a personalidade desse tipinho comprimido e exótico. Se você se interessa, o primeiro passo é escolher direito o seu ferret.

A legislação brasileira não proíbe a criação de furões. Porém, tendo em vista que no Brasil os furões não tem predadores naturais, pode facilmente ser considerado como praga em caso de proliferação descontrolada.

O IBAMA exige que os furões sejam castrados, munidos de um microchip ao entrarem no país, bem como, da assinatura de um documento legal por parte dos criadores, contendo uma declaração de responsabilidade pelo animal, obrigando-o a informar ao IBAMA qualquer decisão de doação ou venda do mesmo.
Dotados de energia, curiosidade e potencial para o caos durante toda a vida, vigiam constantemente o ambiente que os rodeia, sendo tão chegados às pessoas quanto os gatos (desde que, a exemplo destes, o dono saiba criar e cativar os bichinhos), entregando-se ativamente às brincadeiras com seus donos.

Devido ao fato de serem animais ágeis e curiosos, em ambientes domésticos têm bastante facilidade em passar por buracos nas paredes, armários ou por detrás de eletrodomésticos onde se podem ferir ou até mesmo morrer devido a choques elétricos, ventiladores ou outros objetos perigosos.

Nos Estados Unidos é considerado o terceiro animal de estimação, posicionado depois do cachorro (primeiro) e do gato (segundo).

A expectativa de vida pode ser muito variável, mas é habitual centrar a esperança média de vida entre os três e os seis anos, embora em raros casos possam chegar até aos treze anos.
A Alimentação
Os furões devem ser alimentados com ração própria para furões à qual se pode acrescentar carne de vaca e de galinha. Como alternativa, pode-ser recorrer à ração para gatos (sem peixe ou verduras). Mas os furões são animais carnívoros e necessitam de bastante proteína e gordura na sua dieta.
Este animal aprecia bastante guloseimas e frutas secas, mas estas devem ser evitadas, uma vez que o seu sistema digestivo pode não as conseguir processar. Não dê ao Furão: frutas, legumes, verduras ou leite. Apesar de ser uma boa fonte de proteínas, deve evitar que o peixe seja o principal alimento do furão. No estado selvagem os furões não comem peixe e quando incluídos na dieta, geralmente não gostam do sabor.

A Higiene
Relativamente à higiene, o Furão requer algum cuidado pois possui um cheiro característico que pode incomodar os narizes mais sensíveis. Pode-se dar-lhe banho (no máximo uma vez por mês) para manter a higiene do bichinho mas não com fins de eliminar o cheiro. Perfumes para gatos não são aconselhados pois o furão é um animal muito sensível, pode ganhar alergias. Caso os utilize, só irão disfarçar o cheiro durante algumas horas, pois o cheiro que o furão larga irá tornar-se ainda mais forte. Durante o tratamento, seja delicado pois o furão é um animal muito sensível.

A Saúde
Os furões devem ser vacinados contra a raiva e a esgana, sendo esta última mais importante e verdadeiramente indispensável! Ambas as doenças são potencialmente mortais, mas em Portugal a raiva está considerada extinta. Deve aconselhar-se junto do veterinário do seu furão. De qualquer maneira, a vacina contra a raiva só deverá ser administrada após os 8 meses de idade.
Quanto à vacina da esgana, uma vez que é dada em três doses, o veterinário irá decidir as datas de vacinação. A primeira deverá ser às 8 semanas, a segunda dose será 3 semanas após a primeira e a última passadas outras 3 semanas. Anualmente, deverá ser feito um reforço desta vacina.

Convivência com crianças
Os furões podem ser maravilhosos animais de estimação para as crianças. Contudo, é recomendado vigiar com atenção as crianças mais pequenas. Com o passar dos anos as crianças devem ser ensinadas a cuidar do furão e segurá-los, como com qualquer outro animal doméstico.
Muitas vezes as crianças tratam os furões como brinquedos e tentam abraçá-los com força, o que pode sufocar o animal, o que provoca uma tentativa de fuga em pânico, podendo originar arranhões ou mesmo mordidelas em situações extremas. É recomendado observar de perto a convivência entre os animais e as crianças muito pequenas para a proteção de ambos.

Cuidados veterinários
Os criadores recomendam uma visita ao veterinário pelo menos uma vez por ano, sendo que os furões costumam esconder com sucesso os sintomas de doenças. É recomendado observar qualquer comportamento fora do comum, afim de efetuar uma consulta imediata ao veterinário.
Fontes: Saúde! É Vital, Arca de Noé e Wikipédia

7 comentários:

  1. Lembro do meu o mascarado... era super fofo e dócil, viveu por 10 anos ao meu lado.

    ResponderExcluir
  2. Ouvi dizer que fica bem caro manter um furão, isso é verdade? E quais seriam mais ou menos os gastos mensais?

    E ainda quanto custa na média um filhote?

    ResponderExcluir
  3. quanto custa um furão?

    ResponderExcluir
  4. So mais um pokemon D:'

    ResponderExcluir

Comentários com links, palavrões, xingamentos e/ou palavras ofensivas não serão publicados!!!
Obrigado pela visita e volte sempre!
Farmavet

 
Farmavet © Copyright | Template By Mundo Blogger | Modificado por Das
Subir